Como a Norgren atuou na pandemia e se prepara para retomada econômica

A Norgren, que fabrica produtos pneumáticos e de controle de fluidos de alta qualidade, contou para a AMTS Brasil suas ações diante do contexto atual

0
309
Homem branco utiliza máscara branca e veste boné e camiseta manga curta vermelhos, com inscrição

A pandemia da Covid-19 trouxe uma série de desafios para o setor automotivo, que precisou lidar com um contexto que exigiu adaptações e ajustes. Ao mesmo tempo, a indústria volta o olhar para a retomada econômica conforme o país retorna gradualmente às suas atividades. A Norgren é um bom exemplo de empresa que, após modificar suas operações por causa do novo coronavírus, agora tem boas expectativas para uma retomada cuidadosa e sustentável.

A companhia, que integra os expositores da AMTS Brasil, também foi impactada pela pandemia e precisou fazer ajustes em suas operações. Paralelamente, atuou para promover melhorias em um período de menor demanda e, dessa forma, crescer em um novo momento pós-pandemia que pode trazer grandes oportunidades.

Saiba mais sobre como marcas lidaram com o momento atual a partir da vivência da Norgren neste período, além de conhecer as perspectivas da marca para o pós-pandemia e a relação da AMTS Brasil com a retomada do setor automotivo.

A história da Norgren

A história da marca começa no começo do século XX com Carl Norgren, empreendedor que fundou seu negócio de tratamento de ar em Denver, Colorado (EUA). A partir de então, Norgren desenvolveu soluções para a indústria pneumática, controle de fluídos e esboçou o primeiro lubrificador do mundo.

Desde então, a Norgren, integrante da organização IMI que está em mais de 50 países, atua na criação de soluções e inovações para a indústria, com destaque para engenharia em tecnologia de controle de movimento e fluídos em setores como Automotivo, Automação Industrial, Alimentos e Bebidas, Medicina, Energia, entre outros.

Os impactos da pandemia

A economia brasileira, assim como a mundial, sofreu impactos com a pandemia do novo coronavírus. No caso da indústria automotiva, dados da Anfavea indicam que em abril, por exemplo, a produção despencou 99%, o menor nível desde o surgimento da indústria, em 1957.

Além disso, as empresas precisaram adaptar as suas atividades. Foi o caso da Norgren. “A pandemia da Covid-19 modificou significativamente nossas operações mundialmente”, explicou para o blog AMTS Brasil Murillo Recioppo, Sales & Marketing Coordinator da Norgren. As adaptações aconteceram em métodos de trabalho, relacionamento com clientes e percepção da marca frente ao mercado.

“Diversas adaptações foram realizadas em nossa planta, visando a prática de todos os protocolos de segurança contra o vírus e a conscientização dos colaboradores. Deixamos de realizar visitas presenciais a clientes e reuniões virtuais e home office passaram a fazer parte de nossa rotina”, exemplificou Murillo.

Ao mesmo tempo, a Norgren também atuou na produção de componentes para a área de saúde, tão demandada neste momento. “Contribuímos diretamente na luta por salvar vidas, já que nosso time se adaptou com maestria para que a enorme demanda de válvulas FAS fosse atendida”, explica o representante da marca. “Estas válvulas são componentes fundamentais na fabricação de ventiladores pulmonares. Afinal, controlam o fluxo de oxigênio fornecido do aparelho ao paciente com necessidade de auxílio mecânico na respiração”.

Por fim, “além da manufatura, reduzindo templos de ciclo, houve também modificações nos processos administrativos, que tiveram por objetivo simplificar e automatizar alguns fluxos, possibilitando melhorar a performance do trabalho remoto”, revela.

As perspectivas de retomada automotiva

A retomada da indústria automotiva passa por tecnologia e, também, pela revisão de processos em busca de eficiência. No caso da Norgren, Murillo conta que, nos meses em que a demanda foi menor por causa da pandemia, a marca atuou para “promover melhorias em diversos processos, visando se destacar no mercado de automação industrial e automotivo”.

Dessa maneira, após realizar adaptações e melhorias, a marca tem a expectativa de retornar gradativamente às atividades presenciais na empresa a partir deste mês de setembro. Ao mesmo tempo, de acordo com todos os protocolos de segurança e com planta totalmente adaptada aos padrões de combate e prevenção ao coronavírus.

“Nosso desejo é que todos permaneçam firmes na batalha contra a Covid-19 e que exerçam suas atividades com responsabilidade e muito cuidado. Grandes oportunidades estão por vir nesta vindoura retomada. Por isso, devemos nos preparar para o crescimento sustentável, carregando o relevante aprendizado que este momento difícil nos proporcionou”, opina Murillo Recioppo.

Uma dessas oportunidades é a AMTS Brasil, que também se adaptou e teve a data alterada para 2021, entre 31 de agosto e 02 de setembro. “A Norgren aguarda com muita expectativa a AMTS Brasil 2021. Acreditamos que a decisão de postergar o evento foi muito sensata e responsável. Esperamos que o controle da doença esteja em um nível seguro durante a feira e que este seja um marco da nossa retomada no setor automotivo de 2021”, finaliza o representante da marca.

Se você também quer aproveitar as oportunidades da AMTS Brasil, assine a nossa newsletter e saiba todas as novidades do evento e da indústria automotiva!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui